As ações mais afetadas com a nova etapa da reforma tributária

Na última sexta-feira, dia 25, foi apresentada uma nova etapa da reforma tributária, tornando-se um dos assuntos mais comentados do mercado. Embora o Congresso ainda não tenha aprovado a proposta, tais mudanças ainda estão sujeitas a modificações: redução em cinco pontos percentuais da alíquota do Imposto de Renda para empresas; o fim dos juros sobre capital próprio (JCP); e a criação de um imposto de 20% sobre dividendos.

De acordo com analistas Carlos Siqueira e Osni Carfi, os bancos e empresas de telecomunicações serão os mais afetados diante dessa mudança, isto porque são os setores que mais distribuem juros sobre o capital próprio (JCP). Também foi diagnosticado um impacto negativo para os bancos, assim como para a Ambev. 

Em contrapartida, os setores que poderão ser beneficiados são as empresas que não realizam o pagamento de juros sobre capital próprio, já que haverá redução da alíquota do imposto de renda. 




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *