Cliente que agiu de má-fé é condenado na justiça

Uma juíza da cidade de Penalva/MA condenou um consumidor ao pagamento de R$ 300 por litigância de má-fé. Ao contestar um empréstimo consignado, o banco provou a legitimidade da cobrança.

O cliente alegou na justiça que o empréstimo consignado não teria sido contratado. Por sua vez, a instituição bancária apresentou demonstrou efetivamente a manifestação de vontade do consumidor, assinando o contrato, firmando negócio e o compromisso com pagamento.

A noticia foi veiculada pelo portal Migalhas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *