MPF processa seis empresas de construção civil por fraude bilionária

O Ministério Público Federal em São Paulo entrou com uma ação civil pública contra seis das principais empresas brasileiras de cimento e concreto. A Procuradoria aponta que o grupo integrou um cartel para fixação de preços superfaturados por cerca de 20 anos. Estima-se que o grupo tenha obtido lucro de cerca de R$ 28,9 bilhões entre 1987 e 2007. Segundo a procuradora da República Karen Louise Kahn, autora da ação, as empresas incorreram em condutas ilícitas e mantinham um acordo para eliminar a livre concorrência no setor e garantir o sobrepreço. O MPF processa também seis gestores das empresas processadas e três associações de classe que teriam atuado no esquema. Ao todo, são 15 réus. O caso está em tramitação na 10ª Vara Cível Federal de São Paulo.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *