Sistema de Seguros Aberto permite que clientes compartilhem dados com outras seguradoras

O setor de seguros está expandindo o mercado com a implantação de um ecossistema próprio de compartilhamento de dados: o Open Insurance. A ideia é de organizar o processo em fases, como o Open Banking. Na primeira fase, a partir do dia 15 de dezembro, será permitido o compartilhamento de dados públicos das empresas referentes a produtos e canais de atendimento. Na segunda fase, prevista para começar em 1º de setembro de 2022, os clientes poderão compartilhar seus dados pessoais. Já a terceira fase, focada na execução de serviços, irá iniciar no dia 1º de dezembro do ano que vem.

As grandes empresas de seguros são obrigadas a participar e a abrir os dados que possuem, caso seu cliente autorize o compartilhamento de suas informações. Já as novas empresas do setor, como as insurtechs (empresas digitais de seguros), tem a opção de participar ou não. Mas, uma vez dentro do Open Insurance, também terão de compartilhar os dados.

“Por meio de uma autorização digital, um segurado pode dar um consentimento à seguradora para trocar dados com outra entidade. Isso é muito interessante porque ele não terá de preencher novamente um conjunto de formulários das seguradoras. Isso traz uma disrupção no mercado. Será muito mais fácil para a seguradora fazer a precificação dos seus seguros já que ela é feita em função dos riscos e dos dados que o cliente compartilha. A seguradora terá mais precisão para enviar uma oferta”, explica Nuno Vieira, líder de consultoria em Seguros da EY.

Uma das principais vantagens desta novidade são a agregação de serviços ligados ao Open Finance, facilidade na cotação e contratação de serviços de seguro, portabilidade de dados e comunicação mais ágil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *