Banco Central reconhece sinais de excesso no mercado imobiliário

O Comitê de Estabilidade Financeira (Comef) do Banco Central considerou no mês de novembro que o sistema financeiro das principais economias segue sólido, com manutenção de níveis de capital e liquidez robustos das instituições financeiras. Simulações do Banco Central do Brasil e testes de estresse realizados pelas jurisdições indicam que o sistema financeiro global permanece preparado para suportar choques adicionais.

De acordo com o Comef, o crédito não consignado tem crescido principalmente em operações com tomadores que possuem maior risco. As concessões de crédito imobiliário continuam apresentando sinais de crescimento. Para pessoas físicas, modalidades estimuladas pelas taxas de juros historicamente baixas ou associadas à retomada econômica estão entre as que apresentam maior crescimento.

Já o crédito às micro e pequenas empresas continua sendo estimulado por programas governamentais, e pela flexibilização do distanciamento social. As empresas de maior porte, por sua vez, beneficiam-se do aquecimento do mercado de capitais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *