Aumento de fraudes reforça importância do seguro cyber para as empresas

Com a constante evolução da internet, o seguro cibernético é uma salvaguarda vital para proteger os negócios contra ameaças

O e-commerce brasileiro enfrentou um desafio considerável durante o Dia dos Pais deste ano. Segundo um levantamento da ClearSale, o Brasil registrou mais de R$ 95 milhões em tentativas de fraudes durante esse período, com um ticket médio de R$ 1.124 em cada investida.

Dados globais da AIG, uma das maiores seguradoras do mundo, corroboram essa tendência preocupante, uma vez que as notificações de sinistros relacionados a resgate e extorsão aumentaram mais de 150% desde 2018. Esses números confirmam a crescente ameaça das fraudes cibernéticas.

Diante deste contexto, também está em ascensão a busca por seguros contra riscos cibernéticos, uma medida essencial para empresas de todos os portes e setores, que lidam com a coleta e o processamento de dados pessoais de clientes e funcionários.

O seguro cibernético, ou seguro cyber, oferece cobertura para uma variedade de danos. Entre eles, pode-se contar com apoio para responsabilidade civil por violações, ameaças cibernéticas, monitoramento de dados, notificações em caso de vazamento de informações, despesas emergenciais.

Já no contexto da responsabilidade por danos a terceiros, o seguro cyber também abrange custos de defesa, perdas resultantes de vazamento de dados, ações legais e multas regulatórias, entre outros.

“Toda empresa que se preza necessita da garantia de que suas atividades, principalmente as que tratam dados de terceiros, estarão salvaguardadas contra ameaças cibernéticas e incidentes de segurança digital. Tomando por base o histórico de incidentes acontecidos nos últimos anos e com os avanços que a disrupção digital está trazendo para as empresas, é vital para garantir a sustentabilidade dessas um seguro que possa garantir não apenas a proteção contra os ataques, mas que viabilize a recuperação dos dados, o gerenciamento de crises, e ainda a interrupção dos negócios onde possa abranger inclusive a compensação por perda de receita e custos adicionais de operação durante a recuperação.”, ressaltou a advogada Kesya Nascimento*

Com a constante evolução da internet, o seguro cibernético é uma salvaguarda vital para proteger os negócios contra ameaças que podem comprometer não apenas os ativos, mas também a confiança dos clientes e a reputação da empresa. Portanto, considerar essa forma de proteção é uma decisão estratégica fundamental para o sucesso a longo prazo no mundo virtual.


* Kesya Nascimento é Advogada, Sócia, e Presidente do Comitê de Recursos Humanos do Escritório Rueda & Rueda Advogados. Implementadora e Auditora Líder de Sistemas de Gestão Antissuborno e Compliance ISO 37001 e ISO 37301 certificada pela TRADIUS com acreditação. Bacharela em Direito pela Uninassau, Especialista em Processo Civil Contemporâneo pela UFPE. com MBA em Compliance e Membro da Comissão de Compliance e Combate à Corrupção da OAB/PE.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *