Construção civil usa seguro garantia para crescer em 2021

Por Redação do Rueda News

De acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em 2021, a indústria da construção civil deve crescer 2,5%. Sendo responsável por 6,2% do PIB do país, esse mercado representa hoje cerca de 34% do total da indústria brasileira. Como o setor está em um mercado cercado de incertezas, o seguro garantia tem ganhado espaço para fortalecimento dos negócios.

Além do desemprego e questões de crédito, outros fatores explicam essa adoção ao seguro garantia, como por exemplo, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) de materiais e equipamentos que acumula alta de  14,62% em 12 meses, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O aumento desses custos tem pressionado o atraso na entrega das obras. Outro ponto é a questão reputacional no mercado financeiro. Isso porque muitas dessas empresas estão listadas na bolsa de valores.

O seguro garantia já é um recurso antigo do mercado. Com a Reforma Trabalhista em 2020, as empresas do setor já conseguiram substituir o depósito recursal pelo seguro garantia, em processos trabalhistas. Essa modalidade que instrumentaliza uma ferramenta importante de crédito, agora tem sido utilizada para assegurar o cumprimento do cronograma do setor de construção civil.

 

O Rueda News Blog é o painel informativo e de comunicação do Rueda & Rueda Advogados. Aqui você encontra notícias, conteúdos, opiniões de nossos associados e parceiros. Todo posicionamento institucional será divulgado através de Editorial, neste mesmo canal.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *